Translate

sábado, 28 de março de 2015

Pratos Ceramus


Companhia Paulista de Louças Ceramus, data provável de fundação, 1919 no bairro Belenzinho, cidade de São Paulo.
Poucos registros existem sobre essa fábrica, mas uma coisa é certa, produziu louça de altíssima qualidade.

Esses dois pratos são um belo exemplo.

Começando pela técnica empregada na decoração, molde vazado e aerógrafo, processo manual inexistente nos dias de hoje.

Depois o motivo da decoração, uma caravela portuguesas talvez prestes a descobrir terras do lado de cá do Atlântico.

Borda muito bem decorada.

Pratos que nos levam a pensar no que fizemos nessas terras durante estes 515 anos...




3 comentários:

  1. CD,

    Mil perdões pela demora em deixar um alô.

    Mas sempre passamos por aqui.

    Esta decoração é típica portuguesa na técnica e no motivo.
    Se não fosse a marca no fundo,não saberíamos se era produção deste lado Oceano ou do lado de lá...

    Ainda não te mandei as fotos dos vidros que tenho, sobretudo de um vaso que te falei. Mas vou mandar.

    Fiz um post sobre minha "grande" coleção de Borrões e lembrei-me de você seus pratos. Talvez se juntássemos teríamos mais que meia dúzia de peças...

    Obrigado por postar louças cerâmicas. Falando nisso: O termo louça se aplica também aos vidros?

    Um abraço amigo e fraterno.

    ab

    ResponderExcluir
  2. CD.

    Agora é que vi seu cmt sobre os Borrões.

    Obrigado por ter gostado e se expressado a respeito.

    São poucas peças, um começo. Tenho gostado cada vez mais desta louça. Pena os preços altos. Mas também os vidros antigos são caros, né? As compoteiras de uralina parecem joias...
    Neste tempo de crise com sinais de agravo, uma vez ou outra se encontra uma peça em conta. Mas normalmente as boas peças são caras.

    Outro abraço.

    ab

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sempre bom poder ler seus comentårios aqui Amarildo.
      Realmente sæo pratos que se não fosse pelo carimbo poderíamos dizer que foram fabricados do outro lado do atlântico.
      E uma coisa posso dizer, são muito mais bonitos ao vivo do que em fotos.
      Quanto aos borrões, não tem como não gostar... Mas o preço realmente é assustador.
      Consegui comprar de um conhecido uma travessa borrão, grande, linda, só não é possivel identificar o fabricante.
      Depois te envio algumas fotos.
      Quanto ao termo "louça", acho que tudo o que se põe à mesa pode receber esse nome.
      Afinal de contas quando você fala "vou lavar a louça" signfica que vai lavar pratos, travessas, talheres e copos, não é mesmo?
      Fico aguardando as fotos das suas "louças" de vidro carnival!
      Abraços!

      Excluir