Translate

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Feixe e Medalhão de Estrela ou Estados / Cane and Star Medallion or States

Quatro peças com esse padrão aparecem no catálogo da U.S. Glass Company de 1909.
A U.S. Glass Company foi fundada em 1891 e chegou a reunir 19 empresas que produziam desde artigos de uso doméstico até produtos usados na indústria.
Mas, apesar do padrão ser americano, a peça é argentina!
Isso mesmo, argentina.
Provavelmente em algum momento de crise, a U.S. Glass Co. vendeu alguns moldes para alguma empresa Argentina.
E pelo que parece, na Argentina acontece o mesmo que no Brasil, falta de registro, falta de memória, pois não se sabe qual empresa usou os moldes.
Se você fizer uma busca de peças carnival glass nos sites de compra argentinos irá encontrar com facilidade essas peças ovais sendo vendidas por 1.000 pesos.

Por essa dupla nacionalidade, o padrão recebe dois nomes, States, usado pela U.S. Glass Co. e Cane and Medallion Star provavelmente dado após a descoberta na argentina.

O feixe são as bolinhas que lembram um feixe de bambu, ou gravetos, todos amarrados.
Eu acho que também lembra o espaldar de uma cadeira de palhinha.
Muita criatividade de quem deu esse nome, eu sei, também achei.
E o medalhão de estrela, nem é preciso explicar.
Já o nome States é justificado pelo fato da U.S. Glass Co. homenagear os Estados americanos, inclusive se sabe que a empresa chegou a produzir um padrão para cada um dos 50 estados norte americanos.

Fundo raiado.
Mede 21,0 cm por 14,0 cm e 7,5 cm de altura.

sábado, 6 de dezembro de 2014

Cisne Carnival Glass / Covered Swan, Sowerby

Uma pequena joia da vidraria carnival glass.


A Sowerby's Ellison Glass Works foi fundada na Inglaterra em 1846 e encerrou suas atividades em 1972.
Produziu peças com design Art Deco que podem ser consideradas verdadeiras obras de arte da vidraria inglesa.
Cisnes manteigueiras começaram a ser produzidos pela Sowerby na década de 1880, Mas apenas na década de 1920 é que começou a produção em carnival glass.

Em 1930 a Sowerby modifica o molde do cisne.

Portanto, é possível encontrar cisnes produzidos com o molde anterior a 1930 e posterior a essa data.

É fácil identificar a qual data um cisne pertence.

Nos cisnes mais antigos, a tampa superior encaixa por dentro da tampa inferior, e a cabeça do cisne não se encontra apoiada sobre o pescoço.

Claro que nos cisnes mais novos, acontece o contrário, tampa superior encaixada por fora da tampa inferior e cabeça apoiada no pescoço.


Impossível não se encantar com uma peça dessas!





Possui 19,0 cm de comprimento, 14,0 cm de largura e cerca de 13,0 cm de altura.


sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Prato - Fábrica de Louça de Sacavém

Há pouco mais de um mês, comprei um lote contendo onze pratos e três travessas de várias nacionalidades.
Mesmo eu não sendo especialista, e nem um grande colecionador de louça estrangeira, consegui identificar a marca e também datar a manufatura da maioria das peças.
Mas esse prato...

Demorei um bom tempo para identificar que na logomarca, um tanto quanto apagada, existia o desenho de uma coroa e de uma âncora.
E também, a única palavra possível de se ler por completa, "ESTATUA".
Desconfiei que podia ser um prato português.
Mas como desconfiar não é ter certeza, e como eu não possuo uma literatura que possa me ajudar a elucidar essa desconfiança, recorri inicialmente ao meu querido amigo Amarildo Q. Blanc, colecionador de arte sacra e louças estrangeiras, e também dono do blog Velharias do Maurinho .
Mandei apenas fotos com o motivo de decoração do prato, não mandei fotos com a logomarca.

O Amarildo foi certeiro e matou minha desconfiança, era um Sacavém, português, com motivo denominado "Estátua" ou "Cavalinho".

Na tentativa de buscar mais informações, procurei ajuda do Jorge Amaral, português, morador da cidade de Mafra, e também dono do blog Velharias Tralhas e Traquitanas, um blog rico em informações e que deve ser visitado por todos aqueles que gostam ou colecionam louça portuguesa.

Jorge Amaral me deu uma verdadeira aula sobre esse prato!

Prato produzido entre os anos de 1886 e 1894 quando a Fábrica de Louça de Sacavém era gerenciada pelo inglês John Stott Howorth e que levava a marca Real Fábrica de Sacavém, nome que é possível distinguir nas apagadas letras da logomarca.

O motivo, já falado anteriormente é conhecido como Estátua ou Cavalinho.

Talvez o motivo mais popular em Portugal, reproduzido por várias fábricas, mas principalmente pela Fábrica de Louça de Sacavém.




Na verdade, o motivo não é uma exclusividade portuguesa.
Ele corresponde ao motivo produzido a partir de 1840 por fábricas inglesas e que possuía o nome Grecian Statue.

Essa é a explicação para quando eu estava procurando informações sobre o prato, encontrei um site inglês, com uma louça com uma decoração muito parecida, e que dizia que era uma louça inglesa.

O que me fez correr em busca de mais informações foi o nome "ESTATUA" gravado na peça e que era óbvio nã se tratar de louça inglesa.

Segundo Jorge Amaral, a grande maioria dos pratos com esse motivo estão nas mãos de colecionadores, portanto um prato que pode ser considerado raro e valioso pois existem poucos exemplares à venda.

Outro fato que faz esse Sacavém interessante é que a identificação "ESTATUA" aparece escrita abaixo da marca, enquanto o mais comum de se encontrar é a identificação grafada acima da marca.


Prato identificado, história contada, fico muito feliz!

Felicidade principalmente por poder conhecer pessoas dispostas a ensinar e transmitir o conhecimento que possuem.

Amarildo e Jorge, muito obrigado pela ajuda e atenção.

Um grande abraço para todos, e até a próxima publicação!


sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Peru saleiro / Boyd's turkey salt

Muita informação para uma peça tão pequena!
E quando eu falo em pequena, significa 6,0 cm de comprimento, 5,0 cm de largura e 5,0 cm de altura.
No Brasil, uma peça com essas dimensões é chamada de manteigueira.
Um peru manteigueira.
Mas na verdade é um saleiro individual.
São considerados saleiros individuais as peças que não ultrapassem 3 polegadas nas medidas, cerca de 7,0 cm.
Colecionadores de saleiros ainda mantém a tradição de receber convidados para as refeições e distribuir esses pequenos itens ao lado de cada prato.
E como no próximo dia 27 os Estados Unidos comemoram o Thanksgiving Day, dia de Ação de Graças, onde o peru é o prato principal, eu fico imaginando esses pequenos saleiros azuis fazendo parte da decoração da refeição.
Peru saleiro da Boyd's Crystal Art Glass.
Empresa americana fundada em 1978, não tão antiga, mas com história de produção para ser contada.

A Boyd's produz apenas peças colecionáveis, ursos, aviões, cavalos, anjos, cachorros, coelhos, palhaços, entre outros tantos.

E claro, os saleiros individuais que podem ser o peru no ninho ou a galinha no ninho.
O que torna esses "bibelôs"de vidro colecionáveis é que a Boyd's utiliza técnicas antigas na produção e cores exclusivas que são feitas em números limitados de peças e durante um determinado período.

E para ajudar a identificar quando uma peça foi produzida, a Boyd's usa sua logomarca que sofre uma adição de elemento a cada 5 anos.

No meu saleiro, a logomarca indica que ele foi produzido entre os anos de 1998 a 2003, e um peru saleiro nessa cor só foi produzido nessa época.

Caso você queira conhecer um pouco mais sobre a Boyd's, é só clicar aqui!

Para finalizar, apenas para comparação, o peru saleiro da Boyd's ao lado da galinha compoteira da Indiana.

domingo, 2 de novembro de 2014

Site Do Tempo do Guaraná de Rolha

Para pesquisar de forma mais rápida o que já foi publicado aqui no blog, visite o novo site:


Até o momento, 45 publicações divididas em  
  • carnival glass
  • vidro prensado (não carnival), 
  • outros vidros, 
  • porcelanas/faiança nacional, 
  • porcelana/faiança estrangeira, 
  • outras antiguidades, 
  • passeios e histórias
Tudo mais fácil de encontrar e com link direto para a publicação aqui no blog!

Acesse tempoguaranaderolha.com ou simplesmente clique aqui!

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Um prato rosa no Outubro Rosa

Para apoiar a luta contra o câncer de mama, vamos publicar um prato cor de rosa com decoração floral.
Muito bonito!
Cinco flores, decoram o prato.
Já vi essas flores sendo vendidas em vasos nos supermercados, mas não sei qual o nome dela.
Fiz uma busca em alguns livros e em alguns sites de floricultura e jardinagem, mas não obtive nenhum resultado.
Não foi possível descobrir quem é o fabricante.
Tudo indica ser uma produção brasileira.
Cheguei a enviar fotos para colecionadores do exterior. Ninguém reconheceu a peça.
Também já encontrei outros pratos como esse sendo vendidos em sitem nacionais.

O mais interessante, e que deixa o prato muito mais bonito é que as flores são "acidadas" em relevo na parte debaixo do prato.

O relevo da flor central:
E o efeito acidado, que fica com uma melhor visualização quando o fundo é escuro.


Mede 30,0 cm de diâmetro por 4,0 cm de altura.

domingo, 19 de outubro de 2014

Saladeira e pratos L. Fontaine.

História bem curiosa das peças de hoje.
O padrão usado nessa peça aparece no catálogo da empresa francesa L. Fontaine de 1922, conforme você pode verificar clicando nesse link.
E o nome usado para o padrão é Bohême.
Porque?
Pelo que tudo indica, simplesmente para ser vendido como se fosse uma peça produzida na região da Boêmia, República Tcheca, famosa por seus cristais de altíssima qualidade!

Como você pode perceber, até os franceses já se renderam às imitações e falsificações...

Nove elegantes flores decoram a saladeira de cor salmão.
Três pés canelados que mais tarde foram copiados pela empresa americana Jeannette Glass Company... mais cópias...


Como eu disse no título da publicação, é uma saladeira e pratos.
Na verdade pratinhos, um transparente e 5 na cor azul.